Tag: Ensino Superior

Escolher uma faculdade não é uma missão fácil. Afinal, é uma decisão que carrega consigo grandes responsabilidades.

Os primeiros semestres da graduação são, de fato, difíceis. Tudo é novidade, os conteúdos são diferentes do que costumávamos estudar no ensino regular e é preciso ter muito foco.

Contudo, conforme o tempo vai passando, é preciso observar nossos sentimentos. 

Caso não haja uma motivação com os estudos e com as atividades práticas, como os estágios, é hora de ligar o sinal vermelho e considerar uma transferência interna.

Outro ponto importante é a identificação com a Instituição de Ensino. Afinal, ela é a base para o  aprendizado. Quando você não se sente acolhido pela instituição e não gosta da metodologia, é o momento para refletir e considerar uma transferência externa.

Pensando nisso, preparamos um guia completo sobre como transferir faculdade. Nele, vamos explicar mais sobre os tipos de transferência, os processos exigidos e, além disso, as vantagens de você transferir o seu curso para o EAD PUC Goiás.

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Quais são os tipos de transferência? 

Como relatamos acima, existem dois tipos de transferência: a transferência interna e a externa.

Transferência interna: mesma universidade, cursos diferentes

A transferência interna ocorre quando o aluno quer mudar de curso, mas não de instituição de ensino. Assim ele pode fazer uma solicitação interna, sem ter que passar pelo vestibular novamente.

É importante salientar que esse processo varia conforme a faculdade e o curso desejado.

Em muitos casos, é preciso que o estudante tenha cursado, pelo menos, um semestre. Na maioria das vezes, o processo interno requer uma análise de documentação, mas há casos em que é preciso fazer uma entrevista com a coordenação do curso de destino, por exemplo. 

Outro aspecto importante é a oferta de vagas. Nem sempre todos os cursos serão oferecidos.

Normalmente há um prazo para que essa transferência seja feita e homologada. Sendo assim, o aluno não vai ingressar ao longo do semestre e poderá acompanhar as aulas regularmente.

Como saber se eu devo trocar de curso?

Nem sempre tudo vai nos agradar na graduação. Sempre haverá disciplinas mais difíceis e desafiadoras e, até mesmo, disciplinas que você não gosta. 

O início é sempre um desafio. É ideal que você espere, ao menos, dois semestres para trocar a faculdade. Após esse tempo, você vai conseguir observar com mais maturidade os pontos positivos e negativos do curso.

Questione a si mesmo:

  • minha insatisfação é fruto do curso propriamente dito, como disciplinas e atuação profissional, ou de problemas pessoais, como insegurança e dificuldade em determinada matéria?
  • tenho perspectivas de carreira no curso que estou fazendo?
  • tenho vontade em cursar as disciplinas da grade curricular ou elas me provocam desânimo
  • tenho em mente, pelo menos, dois motivos que me levaram a escolha do meu curso ou respondo a pergunta com "não sei"?

Não tenha medo de mudar, pois o pior é exercer uma profissão que traga insatisfação pessoal e desânimo.

Entretanto, é preciso que a escolha da transferência seja feita de forma consciente.

Transferência externa: migrando para uma nova Instituição de Ensino

A transferência externa ocorre quando um estudante muda de uma universidade para outra. Assim como a transferência interna, o processo varia conforme cada Instituição de Ensino.

As vagas dependem da oferta da Instituição de Ensino que você quer ingressar.

Se você está planejando fazer uma transferência externa, sugerimos que prepare sua documentação previamente

>>> Leia também: vai mudar de faculdade? Veja como fazer a transferência do FIES

mãos anotando em um papel em frente a um notebook.

Fique atento ao edital

Independente do tipo de transferência, a regra base é: fique de olho no edital.

Semestralmente, as Instituições de Ensino publicam editais com todas as informações que os candidatos precisam saber para o processo de transferência.

Lá você confere os cursos oferecidos, o número de vagas, a lista de documentação e os critérios de seleção.

Também é possível conferir o cronograma: você terá um tempo para se inscrever, entregar a documentação, conferir o resultado e homologar a matrícula.

Beneficiários do Prouni podem fazer transferência?

Sim! O bolsista do Prouni poderá transferir a sua bolsa de estudo para outro curso e, até mesmo, para outra instituição de ensino.

Contudo, para que a transferência ocorra, é preciso seguir algumas regras:

  • As instituições de origem e de destino precisam estar de acordo com a transferência;
  • A instituição e o respectivo curso para o qual o estudante deseja se transferir precisam estar credenciados no Prouni.
  • Existir a vaga no curso para o qual o estudante deseja se transferir.

É possível, também, que o beneficiário do Prouni ingresse em uma Instituição de Ensino Pública. Nesse caso, ele perde sua bolsa, não podendo retomá-la, pois, por lei, é proibida a concessão e a manutenção de bolsa Prouni para estudantes matriculados em instituições de ensino superior públicas e gratuitas. 

mulher jovem em uma mesa de estudos.

Posso transferir minha graduação presencial para EAD?

O ensino a distância é uma tendência que se consolida cada vez mais no país.

Um levantamento do Inep apontou que, entre 2009 e 2019, o número de matrículas em cursos a distância aumentou 378,9%.

O EAD traz várias vantagens para os estudantes. A primeira delas é a flexibilidade, já que é possível estudar quando e onde quiser. Muitas pessoas que trabalham optam pelo EAD, justamente pela oportunidade em conciliar trabalho com estudos.

Outra vantagem é o custo-benefício. Os cursos EAD costumam ser mais baratos do que os presenciais por dois motivos principais:
  1. não há custos com a manutenção de espaços físicos;
  2. não há custos com deslocamento e alimentação.

>>> Políticas educacionais: qual a importância?

Quais as principais vantagens de fazer uma transferência para o EAD PUC Goiás?

Seu curso de graduação pode ser transferido para o EAD PUC Goiás! Ao fazer essa escolha, você conta com diversas vantagens exclusivas. Confira algumas:

BOLSAS DE ESTUDO: ao transferir seu curso para a PUC Goiás você ganha até 35% durante o primeiro semestre e bolsas de até 20% no restante do curso.

SEM VESTIBULAR: você pode fazer a transferência sem o vestibular e, ainda, aproveitar as disciplinas já cursadas na instituição anterior. Para o ingresso é preciso mostrar a seguinte documentação:
  • Via original do Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio;
  • Identidade e CPF;
  • Certidão de Nascimento ou Casamento;
  • Comprovante de Endereço;
  • Título de Eleitor;
  • Comprovante de Alistamento Militar e/ou Dispensa;
  • Histórico Escolar do Ensino Superior;
  • Conteúdo Programático das Disciplinas (Ementas); em caso de dispensas.

ESTRUTURA COMPLETA: no EAD PUC Goiás você tem acesso a uma estrutura completa, que engloba tanto o ensino a distância no ambiente on-line como o espaço físico do câmpus, usufruindo de laboratórios, salas de estudo e das bibliotecas para acessar material físico.

APOIO QUALIFICADO: A PUC Goiás reúne um corpo docente altamente qualificado: 90% dos professores são mestres e doutores. Além disso, há os tutores especialistas que contribuem com a jornada do estudante ao longo da graduação.

Ficou interessado? Confira nossos cursos e inscreva-se já no EAD PUC Goiás! 

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT