Saber escrever uma boa redação é um trunfo para estudantes.

Seja no vestibular ou ENEM, ou até mesmo em seleções de emprego e concursos públicos, a habilidade de escrever bem acaba sendo um diferencial.

E um dos gêneros que mais aparecem em provas é o texto dissertativo-argumentativo.

Se você busca um guia para ajudar a melhorar a qualidade de suas redações dissertativas, convidamos para acompanhar este texto até o final.

Com algumas dicas e exemplos, é possível fazer com que seus textos fiquem melhores a cada dia, aumentando as chances de ter uma nota excelente.

escrevendo com cafe

O que é um texto dissertativo-argumentativo?

Antes de mais nada, é importante esclarecer o que é um texto dissertativo-argumentativo.

Trata-se de um gênero textual em que o autor defende seu ponto de vista sobre determinado assunto a partir de seus argumentos e conhecimentos acerca do tema.

Em outras palavras, é escrever seguindo suas convicções, explicando os porquês de você pensar daquela forma. Neste sentido, quanto mais argumentos para embasar suas ideias, mais rico ficará o texto.

É importante, no entanto, que suas argumentações sejam feitas com base em fatos reais.

Importância de saber fazer um texto dissertativo-argumentativo


O texto dissertativo-argumentativo é um dos mais comuns em provas do ENEM. A sua estrutura exige que a pessoa que estiver escrevendo tenha bons argumentos e saiba do que está escrevendo.

É considerado por alguns autores como formato ideal de texto para identificar o nível de conhecimento do estudante sobre assuntos gerais – em especial o que estiver sendo pedido na redação, além de entender se quem está prestando a prova entendeu a proposta, soube selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos e opiniões para desenvolver a temática com exatidão.

Mas a habilidade de fazer um bom texto dissertativo-argumentativo vai além da prova do ENEM ou vestibulares.

Ao longo da vida acadêmica, esse é um formato muito usado em trabalhos e monografias. Prova disso é que num mestrado, o trabalho final é chamado de dissertação, que, na prática, é um grande texto, com argumentações baseadas em leituras.

A partir do que aprendeu com os livros, a pessoa terá argumentos para defender seu ponto de vista na dissertação.

Como fazer um texto dissertativo-argumentativo? Passo a Passo


Conforme já vimos, o diferencial do texto dissertativo-argumentativo está na quantidade e, especialmente, na qualidade dos argumentos usados por quem está escrevendo para defender seu ponto de vista. Mas não é só isso.

Uma redação precisa ter uma estrutura básica com início, meio e fim. É como contar uma história completa.

Confira esse passo a passo que pode ajudar você na hora de colocar a mão na massa:

- Introdução: é quando introduzimos o tema sobre o qual escreveremos, justificando sua relevância, trazendo o assunto de maneira mais genérica.
Cuide para não colocar muitos argumentos no início do texto. A ideia é que eles apareçam no desenvolvimento.

- Desenvolvimento: passada a apresentação do tema que será abordado no texto, chegou a hora de usar os seus argumentos, defender suas ideias. É nesse momento que você precisa trazer os fatos que justifiquem o ponto de vista escolhido para estarem no texto.

O site Normas ABNT classifica a argumentação em 3 tipos:

Argumento de raciocínio lógico: é aquele que instaura conexões de sentido lógicas, como razão/consequência, analogia/comparação, causa/efeito, contraste, contra-argumentação, dedução, indução.

Argumento de provas concretas: são dados, estatísticas, gráficos, exemplos, fatos reais, leis, percentuais retirados de pesquisas científicas ou de fontes confiáveis.

Argumento de autoridade: é a citação de um especialista, de uma autoridade em determinada área.

É importante que, ao desenvolver as ideias e expor seus argumentos, a pessoa que estiver escrevendo não fuja do tema inicial. Se isso ocorrer, é provável que a redação tenha uma nota baixa

Conclusão: é quando o autor dá sua versão final para aquele tema, propõe soluções acerca do assunto. É o momento de reafirmar, com outras palavras e de forma resumida o que argumentou ao longo do texto, fazer uma síntese.

estudante ao computador 2

Dicas para melhorar a escrita

Quanto mais você escrever, melhor ficarão seus textos. E para que isso aconteça, é bom seguir essas dicas, que podem impactar diretamente na qualidade das redações que você fizer.

- Esteja bem informado sobre atualidades

A vida de estudante requer também estar conectado com as atualidades, além dos conteúdos já previstos. Se possível, assista aos noticiários, leia os jornais e sites que tenham reportagens conectadas com o que está acontecendo no mundo. Isso o ajudará a, mais do que entender os fatos, formar uma opinião a respeito deles. Este senso crítico é fundamental na hora de fazer um texto argumentativo.

- Tenha um bom vocabulário

Para uma redação ter uma boa nota, é fundamental que o autor tenha um vocabulário rico. Usar palavras repetidas em demasia deixa o texto pobre, e isso certamente vai refletir em uma nota baixa.
Lembre de estudar os conectivos, expressões usadas para justificar as suas ideias durante a argumentação.


Conectivos que indicam tempo, frequência, duração, ordem ou sucessão:
Então, enfim, logo, logo depois, imediatamente, logo após, a princípio, no momento em que, pouco antes, pouco depois, anteriormente, posteriormente, em seguida, afinal, por fim, finalmente, às vezes, não raro, frequentemente.

Conectivos que indicam semelhança, comparação:
Igualmente, da mesma forma, assim também, do mesmo modo, tal qual, tanto quanto, como, assim como, como se, bem como, de acordo com, segundo, conforme.

Conectivos que indicam continuação
Além disso, demais, por outro lado, também, bem como.

Conectivos que indicam dúvida:
Talvez, possivelmente, provavelmente, se é que, quem sabe, não certo, quiçá.
Conectivos que indicam certeza e buscam enfatizar o pensamento:
Por certo, certamente, com certeza, inquestionavelmente, sem dúvida, inegavelmente.

Conectivos que indicam propósito, intenção e finalidade:
Com o fim de, a fim de, como propósito de, com a finalidade de, com o intuito de, para que, a fim de que, para, ao propósito.

Conectivos que indicam lugar, proximidade ou distância:
Perto de, próximo a ou de, dentro, fora, mais adiante, aqui, além, acolá, lá, ali, este, esta, isto, esse, essa, isso, aquele, aquela, aquilo, ante, a.

Conectivos que indicam conclusão:
Em síntese, em suma enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, desse modo, logo, nesse sentido, assim sendo.

Conectivos que indicam causa, consequência e explicação:
Por consequência, como resultado, por isso, por causa de, em virtude de, assim, de fato, tão, tanto, tamanho, que, porque, pois, já que, uma vez que, visto que, portanto.

Conectivos que indicam contraste, oposição, restrição, ressalva:
Pelo contrário, exceto, menos, mas, contudo, todavia, entretanto, no entanto, embora, apesar de, ainda que, mesmo que, posto que, ao passo que, em contrapartida.

Obviamente que são muitas expressões, as quais grande parte você ainda não use no seu dia a dia. No entanto, quanto mais conectivos você incorporar ao vocabulário, mais claro e rico ficará sua redação.

Tenha em mente onde você quer chegar

Em meio à sua argumentação, tente estabelecer um ponto de partida e outro de chegada dentro do que vai escrever. Isso evitará que você perca o foco da ideia central, tirando a clareza do texto. Ter em mente o objetivo da redação facilita até na construção textual, deixando seus argumentos mais fortes na defesa do ponto de vista.

Saiba conectar os parágrafos

Como dissemos lá no início, um bom texto precisa contar uma história, ter início, meio e fim. E para que isso aconteça, os parágrafos precisam “conversar”, um após o outro. Pense que sua redação precisa ter uma sequência, em que uma parte depende da outra para fazer sentido. Uma dica, neste caso, é fazer rascunhos, e ler, antes de chegar à versão definitiva do texto. Caso alguma ideia exposta não tenha ficado clara para você, identifique o problema e tente refazer esse trecho.

Use as normas cultas da língua portuguesa

Dificilmente uma redação que não respeite as normas cultas da língua portuguesa terá sucesso no ENEM ou em processos seletivos sérios. Portanto, tente conjugar os verbos corretamente, fique atento à ortografia, pontuação, acentuação e morfologia.

Conclusão

Esses passos e dicas que passamos são importantes para você incorporar em seus textos à medida em que for aumentando a prática da escrita.

Lembre-se que não é uma receita exata, e que o elemento que mais fará a diferença será a soma dos seus conhecimentos colocados ao longo de uma redação, usando dessas ferramentas que citamos para deixar o texto mais coerente e claro.

Quanto à lista de conectivos, obviamente que são muitas expressões, as quais grande parte você ainda não use no seu dia a dia. No entanto, quanto mais você puder incorporá-los ao vocabulário, mais clara e rica ficará sua redação.

Agora que você já sabe os passos básicos para um bom texto dissertativo-argumentativo, que tal aproveitar e ler este artigo com dicas para se sair bem na redação do ENEM?

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT