Tag: Dicas de Estudo

Se você está estudando para o Enem, podemos apostar que já passou pela sua cabeça que deveria existir uma técnica que ajudasse a nunca mais esquecer nenhum conteúdo. 

E se dissermos que existe um método que pode ajudar você a não esquecer tão cedo do que estudou? Ele se chama Sistema de Repetição Espaçada. 

O Método de Repetição Espaçada é uma técnica que remonta do século XIX, quando cientistas descobriram que existe algo chamado “curva do esquecimento”. 

Essa curva impede que nós lembremos para sempre de uma informação. Então, para tentar driblar o problema, cientistas criaram o Sistema de Repetição Espaçada. 

Neste artigo, vamos entender o que é esta técnica, como ela surgiu, como funciona e como você pode colocar em prática para turbinar seus estudos! 

Você vai conferir:

O que é a curva do esquecimento?
O que é o Sistema de Repetição Espaçada?
Como usar o método de Repetição Espaçada

Baixe agora mesmo 100 questões do ENEM e comece a estudar!

O que é a curva do esquecimento? 

Assim como o nosso cérebro é capaz de armazenar informações, ele também pode eliminá-las. 

Isso porque a nossa máquina cerebral, assim como um HD de computador, tem espaço limitado de armazenamento. E infelizmente, ainda não podemos fazer upgrade desse espaço. 

Por isso, você não consegue se lembrar de tudo o que aconteceu na sua infância, apenas de memórias específicas que estejam ligadas a momentos de aprendizado, emoções positivas ou traumas. 

O processo de eliminação de memórias pelo qual nosso cérebro passa é chamado de curva do esquecimento, termo cunhado em 1885 pelo psicólogo alemão, Hermann Ebbinghaus.

herman ebbinghaus repeticao espacada

Na imagem: retrato de Hermann Ebbinghaus. Fonte: Wikipédia. 

O cientista descobriu que o cérebro dá preferência para memórias que sejam mais recentes ou mais utilizadas.

Ou seja, tudo aquilo que não é utilizado com frequência é jogado no esquecimento. 

Esse processo acaba criando o desenho de uma curva, como mostra a ilustração abaixo:

curva do esquecimento ilustracao sistema de repeticao espacadaNa imagem: ilustração da curva do esquecimento. Fonte: Prova Fácil. 

Em sua pesquisa, Ebbinghaus conseguiu demonstrar que o ser humano pode esquecer metade do que aprendeu em apenas um dia, e cerca de 70% em uma semana. 

Foi a partir desses dados que diversos cientistas resolveram estudar maneiras de driblar a curva do esquecimento. 

Como surgiu o sistema de repetição espaçada? 

Cecil Alec Mace foi um psicólogo e filósofo britânico que sugeriu pela primeira vez que a repetição espaçada poderia ser usada para aprimorar o processo de aprendizagem. 

Em seu livro “Psychology of Study” em 1932, ele sugeriu que as revisões de um conteúdo deveriam acontecer com um aumento gradual de tempo entre elas. 

Em 1939, H. F. Spitzer, um pesquisador do estado do Iowa, nos EUA, testou a hipótese de Mace com alunos do sexto ano, obtendo bons resultados. 

Este estudo, porém, não teve reconhecimento na época. Ele apenas foi reconhecido no final dos anos 1960, quando os estudos sobre a repetição espaçada se tornaram mais populares. 

A partir destes estudos, e da comprovação de que a repetição espaçada funciona para conservar informações por mais tempo, criou-se algoritmos para auxiliar no cronograma de estudos. 

O mais famoso deles é o SuperMemo, criado por Piotr Woźniak em 1985, que muitas vezes acaba sendo creditado como o criador do método.

Piotr Woźniak supermemo repeticao espacadaNa imagem: Piotr Woźniak, criador do SuperMemo. Fonte: Wikipédia. 

O que é o Sistema de Repetição Espaçada? 

O sistema de repetição espaçada, então, é um método de estudo que diz que um conteúdo precisa ser revisado com uma certa frequência para que as informações não sejam esquecidas. 

Ele se baseia na curva do esquecimento e nos próprios estudos de Ebbinghaus, que dizia que existem momentos ideais para revisar informações. 

Não tão cedo para não perder tempo, e nem tão tarde para não precisar reaprender. O ideal é revisar o conteúdo justamente quando o cérebro estiver prestes a esquecê-lo. 

Este momento ideal pode não ser o mesmo para todos os seres humanos. 

Ele pode acabar dependendo do conteúdo estudado e variar de pessoa para pessoa. Por isso, existem algoritmos e dispositivos que ajudam a entender quando revisar e de que forma. 

Como o sistema de repetição espaçada funciona? 

Como dissemos acima, o sistema de repetição espaçada é uma técnica que age justamente quando a memória sobre determinado conteúdo começa a desaparecer. 

Digamos que você estudou um conteúdo sobre velocidade média para o Enem. No dia em que você estudou, a memória ainda está fresca. 

Porém, dias depois, quando você sentar para fazer um simulado da prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, provavelmente não lembrará tanto assim do conteúdo. 

Se você estiver utilizando o método da repetição espaçada, em vez de estudar a matéria apenas uma vez, você fará revisões de tempos em tempos. 

É através dessas revisões espaçadas que o conteúdo fixa no seu cérebro. 

Leia também: Como estudar para o Enem: 6 passos para se sair bem na prova 

Como fazer Repetição Espaçada? 

Certo, agora que você já sabe como este sistema funciona, vamos falar sobre como você pode começar a aplicá-lo na sua rotina de estudos. 

De maneira geral, a repetição espaçada funciona baseada nos números 24 – 7 – 30. 

Eles representam o intervalo de revisões que você precisa fazer, sendo 24 horas depois de estudar um conteúdo pela primeira vez, 7 dias depois e também 30 dias depois. 

Ou seja, se você estudou sobre os estados físicos da matéria hoje, terá que revisar o conteúdo amanhã, 7 dias depois de amanhã e 30 dias depois. 

Essa revisão pode ser feita utilizando algumas ferramentas que se baseia na natureza da matéria estudada. Por exemplo: 

  • Para conteúdos de vocabulário e conceituação, você pode utilizar flash cards, resumos, mapas mentais ou aplicativos como o Anki. 
  • Já para conteúdos da área de exatas, você pode utilizar exercícios e simulados. 

Exemplo de programação de repetição espaçada

Para ficar mais claro para você, vamos dar um exemplo de programação de repetição espaçada abaixo: 

  • Hoje: você estuda um conteúdo específico assistindo videoaulas e fazendo leituras. Ao estudar, você toma notas e constrói mapas mentais para ajudá-lo nas revisões que virão. 
  • Amanhã: você relê suas anotações e faz exercícios. Você pode construir flash cards ou alimentar o Anki neste dia. 
  • 7 dias depois: você faz exercícios e relê suas anotações. 
  • 30 dias depois: você também faz os exercícios e relê suas anotações. 

Se tudo correu bem, ao final desta programação, o conteúdo está bastante fixado na sua mente. 

Mas se ele não estiver e você sentir dificuldade de lembrar de detalhes, não hesite em fazer uma nova revisão do conteúdo, reassistindo videoaulas ou relendo livros. 

Conclusão 

Esperamos que este artigo sobre o sistema de repetição espaçada tenha sido de grande ajuda para você e que turbine sua jornada até o Enem!

Aproveitamos para lembrar que o EAD PUC Goiás tem bolsas de estudo para cursos de graduação de até 100% dependendo da sua nota do Enem.

Quanto maior sua nota, maior é o seu desconto! Conheça todos os cursos oferecidos pelo EAD PUC Goiás e boa sorte.

Leia também:

Use sua nota do ENEM para ganhar uma bolsa de estudos!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT