Tag: Ensino Superior

Você conquistou a tão sonhada vaga de estágio, aprendeu muito nos meses que trabalhou na empresa e, agora, está concluindo a graduação. 

Uma etapa importante antes de pegar o diploma é entregar na coordenação o relatório final de estágio, um pré-requisito para se formar em cursos que preveem estágio obrigatório na grade curricular. 

Conhecido pela sigla RFE, o relatório final de estágio é a forma que o estudante descreve a sua experiência, quais atividades foram desenvolvidas e o aprendizado que obteve com a prática da profissão escolhida. 

Às vezes, alguns estudantes têm dificuldades para elaborar esse material que, em alguns casos, faz parte de uma disciplina obrigatória da graduação. 

Além disso, o relatório de estágio precisa ter uma estrutura semelhante aos artigos científicos, seguindo as normas da ABNT. 

Confira, a seguir, quais são os tipos de estágio existentes, como conciliar a prática com os estudos e o passo a passo de como escrever o relatório final do estágio.

Tipos de estágio
O que diz a Lei do Estágio?
Para que serve o relatório final de estágio
O que escrever no relatório final de estágio
Como formatar o relatório final de estágio de acordo com a ABNT?
Como conciliar o estágio com os estudos
A importância do relatório final de estágio 

Baixe agora um modelo de currículo de estágio!

Tipos de estágio 

Como mencionamos, nem sempre o estágio é obrigatório, pois nem todo curso o exige.

Ainda assim, o estudante pode optar por realizar um. Conheça, a seguir, os diferentes tipos de estágio. 

Estágio extracurricular 

O estágio extracurricular também é conhecido como estágio não obrigatório ou apenas como estágio voluntário. 

Nesse caso, o estágio não é obrigatório.

O estudante pode fazer um estágio de forma voluntária apenas para se inserir no mercado de trabalho e obter experiência profissional na área escolhida. 

Nesse tipo de estágio, o estudante é supervisionado o tempo todo, como seria no estágio obrigatório.

A maior diferença é que ele é feito por decisão autônoma, isto é, o aluno quem opta por estagiar e pode, com isso, contabilizar créditos para a graduação como currículo extra. 

Estágio remunerado  

Outra modalidade muito conhecida é a do estágio remunerado que, como o próprio nome já sugere, remunera o estagiário pelo trabalho desenvolvido. 

Muitas empresas usam esta forma de estágio como meio de recrutamento de jovens, que poderão, após concluírem o curso, se tornar um dos membros efetivos da organização. 

Estágio obrigatório 

O estágio obrigatório, exigido em alguns cursos, é supervisionado e utilizado como um complemento indispensável para a formação universitária. 

Em outras palavras, o estágio faz parte da grade curricular e realizá-lo é imprescindível para receber o diploma.  

O estágio obrigatório pode ser remunerado ou não.

Além disso, a sua carga horária já é pré-definida pela instituição de ensino e cada curso tem uma quantidade de horas exigida pelo Ministério da Educação (MEC). 

O que diz a Lei do Estágio? 

A Lei do Estágio visa a garantir os princípios referentes ao “ato educativo escolar supervisionado”, evitando que a prática abra qualquer brecha para uma exploração de mão de obra.  

Por isso, a Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, determina que o estágio é uma prática profissional que deve, obrigatoriamente, estar vinculada com a instituição de ensino.  

Assim, no caso do estágio obrigatório, ele deve ser definido como pré-requisito no projeto pedagógico do curso para aprovação e obtenção do diploma. 

Por ser um ato educativo, ainda que desenvolvido em ambiente de trabalho, o estágio não se caracteriza como um vínculo empregatício de qualquer natureza. 

Nesse caso, deve-se cumprir o previsto em lei e os acordos entre a instituição de ensino, os sindicatos da área e as empresas.

Ainda assim, não são devidos encargos sociais, trabalhistas ou previdenciários. 

A Lei do Estágio também estabelece os deveres da instituição de ensino, do estudante e da concedente do estágio (a empresa), para criar um ambiente favorável ao aprendizado, respeitando a formação cultural e profissional do universitário, valorizando o curso e as instituições e os agentes de integração do estágio. 

>>> Veja como transferir a faculdade 

Para que serve o relatório final de estágio 

O relatório final de estágio é o que documenta a prática profissional do estudante no campo escolhido, ao desenvolver este trabalho o aluno aprimora seus conhecimentos teóricos. 

É a sua chance de oficializar diante da instituição de ensino o que foi construído a partir dos saberes adquiridos em sala de aula.

É o momento de descrever o que foi vivenciado nas suas atividades e interações com todos os colaboradores envolvidos e entender o quão compatíveis elas são com relação à formação universitária escolhida. 

O relatório de estágio ajuda a evidenciar a conexão entre a relevância do curso e o mercado de trabalho, já que os estudantes devem relacionar as atividades e aprendizados obtidos no estágio com o conteúdo obtido dentro da sala de aula. 

Desta forma, o relatório final de estágio servirá de base para atestar se o jovem já está apto ou não para ser inserido efetivamente no mercado de trabalho. 

 >>> Políticas educacionais: qual é a importância? 

O que escrever no relatório final de estágio 

O relatório final de estágio deve ser claro e conciso, expor as motivações da escolha e as expectativas.

Ele deve conter também os objetivos gerais e específicos. 

No texto, apresente a organização na qual o estágio foi realizado, descreva as atividades exercidas, informe qual foi o período e quem foram os envolvidos.  

O intuito é demonstrar o quanto você trabalhou para atingir os objetivos definidos, quais foram as dificuldades enfrentadas na prática, quais valores foram agregados por conta desse trabalho. 

O relatório deve conter também os resultados obtidos em relação a cada objetivo, as similaridades e as divergências do conteúdo teórico em relação ao trabalho de campo. 

Lembre-se de que o relatório é uma maneira de complementar a sua formação e, também, uma ferramenta importante para que as instituições envolvidas nesse processo encontrem formas de se aprimorar na formação de profissionais devidamente qualificados para o mercado de trabalho.

Como fazer o relatório final de estágio

Como formatar o relatório final de estágio de acordo com a ABNT? 

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estabelece padrões textuais para artigos científicos, publicações acadêmicas e relatórios de estágio. 

Cabe destacar que a instituição de ensino pode ter um modelo próprio de relatório final de estágio.

Ainda assim, o modelo da ABNT é utilizado como guia por quase todas as instituições de ensino.  

Confira, a seguir, quais são as normas da ABNT para o relatório final de estágio: 

Texto

  • Tipo de Fonte: Arial ou Times New Roman 
  • Tamanho da fonte: 12 
  • Espaçamento entre as linhas: 1,5 (sem espaçamentos extras antes e depois) 
  • Alinhamento do texto: Justificado 
  • Recuo do início do Parágrafo: 1,25 cm 
  • Tamanho da fonte em textos especiais*:  10 

Margens da página 

  • Superior: 3 cm 
  • Esquerda: 3 cm 
  • Direita: 2 cm 
  • Inferior: 2 cm 
  • Tamanho da página 
  •  Formato A4 

Para a estruturação do trabalho, é sugerido que ele contenha os itens citados na lista a seguir.

Dessa forma, você conseguirá seguir um percurso lógico, com início, meio e fim, a fim de inserir todas as informações importantes: 

  1. Capa
  2. Folha de rosto
  3. Folha de aprovação
  4. Sumário
  5. Introdução
  6. Descrição da organização
  7. Atividades desenvolvidas
  8. Conclusão
  9. Referências bibliográficas
  10. Anexo 

 >>> Como fazer fichamento em 6 passos 

Como conciliar o estágio com os estudos 

A dica aqui é a organização, afinal você precisará conciliar o estágio com a faculdade e esses dois com sua vida social.

Assim, equilibrar essas áreas com os seus horários e as suas rotinas fará toda diferença. 

Evite mudanças drásticas, principalmente em relação à alimentação, aos ciclos de sono e às atividades físicas, afinal, eles serão os seus aliados para te manter saudável e conseguir passar por essa nova fase. 

Procure estágios que sejam compatíveis com seus horários de aula, isto conta também para o seu período de deslocamento entre trabalho e faculdade, já que chegar atrasado pode impactar diretamente nos seus resultados. 

Não se esqueça de consultar a grade curricular, pode ser que você precise fazer estágio em mais de um lugar por incompatibilidade ou indisponibilidade de horários.

E, se tratando de estágio, é preciso ter em mente que esse é, provavelmente, o seu primeiro contato obrigatório com a prática profissional da sua formação acadêmica. 

Por isso, dedicação e responsabilidade são importantes, pois o estágio pode ser a sua principal porta de entrada para o mercado de trabalho na área escolhida.  

O estágio e os estudos fazem parte de uma rotina do curso e devem ser vistos como um pacote de pré-requisitos para sua formação profissional.

Por isso, seja sempre realista com todos os envolvidos nesse processo, crie uma rede de apoio com a instituição de ensino, com a empresa em que fará o estágio, com os professores e orientadores, para que assim você consiga cumprir as responsabilidades que assumiu e finalizar seus estudos sem grandes dificuldades. 

Nessas horas que a graduação EAD se mostra uma grande aliada de quem precisa conciliar estudos e trabalho.

Além de oferecer qualidade de ensino e flexibilidade, é possível conseguir bolsas de estudo com a sua nota do Enem 

Saiba mais sobre as bolsas de estudo do EAD PUC Goiás! 

A importância do relatório final de estágio 

Conforme vimos, o relatório final de estágio é um documento com os registros das atividades exercidas pelo estudante durante o exercício prática.

O relatório é exigido por lei em alguns cursos e serve para complementar a avaliação do estudante. 

O estágio é necessário para a conclusão do curso de graduação quando é obrigatório e é importante para a formação profissional do estagiário.

Para que tenha seu propósito atingido, deve expor as atividades, os aprendizados, as informações coletadas e observadas pelo estudante durante o tempo que tenha se dado o estágio. 

Por isso, o relatório final de estágio deve ser bem estruturado e as informações devem ser precisas.

Por fim, é necessário destacar que o relatório é um trabalho importante para todos os envolvidos, pois irá avaliar suas escolhas e seus objetivos profissionais e ajudará as instituições avaliarem as suas atividades em relação aos formandos.

Use sua nota do ENEM para ganhar uma bolsa de estudos!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT