Tag: Enem

Você já ouviu falar em metalinguagem? Se você pretende fazer o Enem, esse é um assunto que não pode faltar na sua lista de estudos de Língua Portuguesa. 

O Exame Nacional do Ensino Médio acontece neste ano nos dias 21 e 28 de novembro de 2022 e, para você já ficar craque no assunto, vamos te explicar o que significa metalinguagem, exemplos e como cai na prova. 

Vem com a gente! 

O que é metalinguagem?
Como identificar a metalinguagem
Exemplos de metalinguagem
Questões do Enem sobre metalinguagem para praticar
Conclusão

Baixe agora mesmo 100 questões do ENEM e comece a estudar!

O que é metalinguagem? 

Sabe quando fazemos algo explicando essa mesma coisa? Ficou uma frase confusa? 

Então calma lá: a metalinguagem é quando explicamos ou expomos algo a partir dele mesmo. Por exemplo, quando um pintor faz um autorretrato. 

De maneira mais técnica, a palavra metalinguagem tem origem do prefixo “meta”, vem de “metá”, que em grego significa “no meio de”, “entre”, “com”.

Assim, estamos falando da linguagem “com” a linguagem, ou seja, da linguagem através da linguagem. Esse recurso literário é usado em textos, obras de arte, filmes, literatura e até nas falas do cotidiano. 

Atenção: não confunda metalinguagem com intertextualidade.

Enquanto um é um formato que faz referência a si mesmo, o outro é uma conversa de um texto com outros, ou de um conteúdo com outros. 

Veja um exemplo de intertextualidade na música “Língua”, de Caetano Veloso: 

Língua 

 Gosto de sentir minha língua roçar
A língua de Luís de Camões
Gosto de ser e de estar
E quero me dedicar
A criar confusões de prosódia
E uma profusão de paródias
Que encurtem dores
E furtem cores como camaleões
Gosto do Pessoa na pessoa
Da rosa no Rosa
E sei que a poesia está para a prosa
Assim como o amor está para a amizade
E quem há de negar que esta lhe é superior
E deixa os portugais morrerem à míngua
“Minha pátria é minha língua”
Fala Mangueira!
Fala!
[...]
Flor do Lácio Sambódromo
Lusamérica latim em pó
O que quer
O que pode
Esta língua 

Note que a letra de Caetano Veloso fala de outros autores, como Camões, Noel Rosa e Fernando Pessoa, além de lembrar de Olavo Bilac e de suas obras.

Este é um claro exemplo de intertextualidade. 

Como identificar a metalinguagem 

Você pode identificar a metalinguagem tendo em mente que esse estilo pode ser aplicado em diversos gêneros. 

Por exemplo, não é apenas em textos escritos ou conteúdos audiovisuais que se pode encontrar o recurso.

Na nossa própria fala é possível achar metalinguagem: quando perguntamos o significado de uma palavra estamos usando a função metalinguística. 

A pergunta chave para reconhecê-la é pensar: esse processo utiliza a própria linguagem na sua descrição ou no seu andamento? 

Vamos mostrar alguns exemplos para esclarecer ainda mais o assunto. 

Exemplos de metalinguagem

A metalinguagem vai além da linguagem verbal, estando presente também na não-verbal. Além disso, é muito usada no mundo das artes. 

Veja um exemplo de metalinguagem no soneto “A um poeta”, do escritor parnasiano Olavo Bilac (1865-1918), em que o autor explicita nos versos o processo de fazer um poema. 

A um poeta 

Longe do estéril turbilhão da rua,
Beneditino escreve! No aconchego
Do claustro, na paciência e no sossego,
Trabalha e teima, e lima, e sofre e sua!
Mas que na força se disfarce o emprego
Do esforço: e trama viva se construa
De tal modo, que a imagem fique nua
Rica mas sóbria, como um templo grego
Não se mostre na fábrica o suplício
Do mestre. E natural, o efeito agrade
Sem lembrar os andaimes do edifício:
Porque a Beleza, gêmea da Verdade,
Arte pura, inimiga do artifício,
É a força e a graça na simplicidade. 

Para ajudar, mais um exemplo, dessa vez na pintura.

Na obra “As meninas”, do pintor espanhol Diego Velázquez (1599-1660), nota-se a presença de um pintor com seus instrumentos de trabalho. Ou seja, é uma pintura que mostra uma pintura.

 as meninas velázquez

Mais uma do mundo das artes: filmes que falam sobre produção cinematográfica. A obra “Cinema Paradiso” (1988), de Giuseppe Tornatore, é um exemplo. 

Também podemos citar fotografias de fotografias, livros de gramática, dicionários, sinalizações e anúncios de publicidade que falam sobre propaganda. 

Questões do Enem sobre metalinguagem para praticar

Agora que você já aprendeu o que é a metalinguagem e como ela é manifestada, pratique o conhecimento com essas questões do Enem. 

1 - (ENEM 2014)

O exercício da crônica 

Escrever  crônica é  uma  arte  ingrata. Eu  digo  prosa  fiada, como faz  um cronista;  não a prosa de  um ficcionista, na qual este  é   levado  meio a  tapas pelas  personagens e  situações  que, azar dele, criou  porque quis.  Com um prosador do  cotidiano, a coisa  fia  mais fino. Senta-se  ele diante de  uma  máquina, olha através da  janela e  busca  fundo em  sua  imaginação  um assunto  qualquer, de  preferência colhido no  noticiário matutino, ou  da  véspera, em  que,  com  suas  artimanhas peculiares, possa  injetar um sangue  novo. 

Se nada  houver, restar-lhe o recurso de  olhar em torno e  esperar que, através de  um processo associativo,  surja-lhe de  repente a  crônica, provinda dos   fatos e  feitos de  sua  vida emocionalmente despertados pela concentração.  Ou  então, em última instância, recorrer ao assunto da falta de  assunto, já bastante  gasto,  mas do  qual,  no  ato de escrever,  pode surgir  o   inesperado. 

(MORAES,  V. Para  viver um grande  amor:  crônicas e  poemas. São  Paulo:  Cia das  Letras, 1991). 

Predomina nesse  texto a  função da  linguagem que se  constitui 

a)  nas  diferenças  entre  o cronista e  o  ficcionista.
b) nos  elementos  que servem de  inspiração ao cronista.
c) nos assuntos  que  podem ser  tratados em  uma crônica.
d) no  papel da  vida do cronista no  processo de  escrita da  crônica.
e) nas  dificuldades de se  escrever uma crônica por meio de  uma crônica.

2 - (ENEM 2016)

Ler não é decifrar, como num jogo de adivinhações, o sentido de um texto. É, a partir do texto, ser capaz de atribuir-lhe significado, conseguir relacioná-lo a todos os outros textos significativos para cada um, reconhecer nele o tipo de leitura que o seu autor pretendia e, dono da própria vontade, entregar-se a essa leitura, ou rebelar-se contra ela, propondo uma outra não prevista. 

LAJOLO, M. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. São Paulo: Ática, 1993. 

Nesse texto, a autora apresenta reflexões sobre o processo de produção de sentidos, valendo-se da metalinguagem. Essa função da linguagem torna-se evidente pelo fato de o texto 

a) ressaltar a importância da intertextualidade.
b) propor leituras diferentes das previsíveis.
c) apresentar o ponto de vista da autora.
d) discorrer sobre o ato de leitura.
e) focar na participação do leitor.

3 - (ENEM 2016)

Pedra sobre pedra 

Algumas fazendas gaúchas ainda preservam as taipas, muros de pedra para cercar o gado. Um tipo de cerca primitiva. Não há nada que prenda uma pedra na outra, cuidadosamente empilhadas com altura de até um metro. Engenharia simples que já dura 300 anos. A mesma técnica usada no mangueirão, uma espécie de curral onde os animais ficavam confinados à noite. As taipas são atribuídas aos jesuítas. O objetivo era domar o gado xucro solto nos campos pelos colonizadores espanhóis. 

FERRI, M. Revista Terra da Gente, n. 96, abr. 2012. 

Um texto pode combinar diferentes funções de linguagem. Exemplo disso é Pedra sobre pedra, que se vale da função referencial e da metalinguística. A metalinguagem é estabelecida 

a) por tempos verbais articulados no presente e no pretérito.
b) pelas frases simples e referência ao ditado “não ficará pedra sobre pedra”.
c) pela linguagem impessoal e objetiva, marcada pela terceira pessoa.
d) pela definição de termos como “taipa” e "mangueirão''.
e) por adjetivos como “primitivas” e “simples”, indicando o ponto de vista do autor.

4 - ENEM 2016

Observe o quadro de Paul Gauguin – Van Gogh pintando girassóis: 

paul-gauguin van gogh pintando girassóis

Pode-se definir “metalinguagem” como a linguagem que comenta a própria linguagem, fenômeno presente na literatura e nas artes em geral. O quadro “Van Gogh pintando girassóis”, de Paul Gauguin, é um exemplo de metalinguagem por quê: 

a) destaca a qualidade do traço artístico
b) mostra o pintor no momento da criação
c) implica a valorização da arte tradicional
d) indica a necessidade de inspiração concreta
e) destaca as cores presentes no quadro

✅ Gabarito:

  1. E
  2. D
  3. D
  4. B 

Conclusão

Além dos diferentes gêneros textuais, temos também as figuras de linguagem e demais elementos na escrita.

O tema da metalinguagem é essencial para quem deseja estudar Língua Portuguesa direcionada ao Enem. 

Entendendo o conceito e criando referências para lembrar e exemplificar o assunto fica ainda mais simples arrasar na prova.

O conceito de metalinguagem pode ser aplicado até mesmo na hora da Redação, ao construir seu texto dissertativo-argumentativo. 

Por isso, não dê bobeira! Estude, revise e faça mapas mentais para ter a temática na ponta do lápis. É sucesso garantido! 

Este artigo sobre metalinguagem foi útil para seus estudos? Prepare-se para o Enem com o Blog do EAD PUC Goiás: 

Use sua nota do ENEM para ganhar uma bolsa de estudos!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT