Tag: Enem

A prova de história no Enem é uma das mais exaustivas, isso porque envolve leitura, interpretação de texto e de imagens e conhecimento sobre acontecimentos históricos. 

No Enem, os assuntos mais cobrados dos candidatos abrangem a história do Brasil e história geral, além de tópicos interdisciplinares. 

E pensando em ajudar você a estar preparado para a prova, trouxemos um conteúdo com as principais matérias que caem em história no Enem, dicas de como se dar bem na prova e algumas questões para você praticar.

Você vai conferir:

O que estudar de história para o Enem?
O que cai de história do Brasil no Enem?
O que o Enem mais cobra de História Mundial?
Como se dar bem nas questões de história do Enem
Questões de história para você treinar
Conclusão

Baixe agora mesmo 100 questões do ENEM e comece a estudar!

O que estudar de história para o Enem? 

O Enem, Exame Nacional do Ensino Médio, é uma prova que nasceu em 1998 para medir a qualidade do ensino médio brasileiro.  

Hoje, porém, ela se tornou a principal forma de ingresso no ensino superior.  

A prova do Enem reúne conteúdos presentes no currículo escolar do ensino médio divididos em quatro grandes áreas do conhecimento:  

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;   
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;   
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;   
  • Matemática e suas Tecnologias.   

Cada área conta com 45 questões objetivas, ou seja, o exame tem 180 perguntas no total. 

Essas são questões de múltipla escolha, onde o candidato recebe um enunciado e cinco alternativas. Apenas uma das alternativas é a correta. 

Existe um documento elaborado pelo Ministério da Educação (o MEC), a Matriz de Referência do Enem, onde você pode conferir todas as matérias que caem na prova de Matemática e suas Tecnologias.   

A prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias tem questões que abordam conteúdos relacionados com geografia, sociologia, história e filosofia. 

E dentre os conteúdos de história, são considerados mais importantes os acontecimentos históricos mundiais e brasileiros. Confira:  

  • Período colonial e escravidão no Brasil; 
  • Segundo Reinado; 
  • República Velha; 
  • Era Vargas; 
  • Ditadura Militar no Brasil; 
  • Grandes navegações; 
  • Grécia e Roma; 
  • Idade Média; 
  • Revolução industrial; 
  • Primeira e Segunda Guerra Mundial; 
  • Nazismo/Holocausto e Fascismo. 

Além desses tópicos, questões sobre a Revolução Francesa, história da África e historiografia também podem cair.

E como História é uma disciplina que conversa bastante com geografia e sociologia, é bem possível que a prova de história no Enem também traga alguns tópicos interdisciplinares, como: 

  • conflitos político-culturais do século 20, especialmente após a Guerra Fria; 
  • luta pela conquista dos direitos civis, humanos, políticos e sociais; 
  • sistemas totalitários europeus do século 20; 
  • atuação de grupos sociais em grandes processos revolucionários do século 20, como Revolução Bolchevique, Cubana e Chinesa; 
  • o papel dos povos indígenas e africanos na formação sociocultural brasileira; 
  • movimentos culturais e sociais da atualidade. 
historia no enem - jovem estudando para a prova

O que cai de história do Brasil no Enem? 

A história do Brasil é o maior foco da prova do Enem, e é comum que praticamente todos os períodos da história brasileira caiam na prova com, pelo menos, uma questão. 

Abaixo, nós reunimos alguns dos principais conteúdos de história do Brasil que caem no Enem. Confira: 

Brasil Colônia no Enem 

Questões sobre o Brasil Colônia costumam abordar organização social, escravização indígena e negra e economia. 

Alguns dos principais assuntos deste período são: 

  • Economia açucareira; 
  • Invasão holandesa; 
  • Ciclo do ouro; 
  • Escravização indígena; 
  • Tentativas de independência; 
  • Rebeliões nativas. 

Brasil Império no Enem

Já o Brasil Império é um período que se estende de 1822, data da Independência, até 1889, quando aconteceu a Proclamação da República.

As questões envolvendo esse período costumam abordar temas como: 

  • Conceitos políticos de formação nacional; 
  • Características da constituição de 1824; 
  • Guerra da Cisplatina; 
  • Manutenção da escravização; 
  • Primeiro reinado (1822-1831) 
  • Processo de independência dos países da América Latina. 

Segundo Reinado no Enem 

O segundo reinado diz respeito ao período em que Dom Pedro II era o imperador, entre os anos de 1840 e 1889. Então, as questões que abordam essa época costumam se referir a: 

  • Escravização negra; 
  • Formação da identidade afro-brasileira; 
  • Guerra do Paraguai; 
  • Começo da industrialização no Brasil. 

Período Republicano no Enem 

Já o período republicano no Enem se concentra em conteúdos que vão desde a Proclamação da República, em 1889, até a Ditadura Militar, em 1964. 

Passam pela Era Vargas e oligarquias estaduais. Veja alguns: 

  • Era Vargas; 
  • Guerra de Canudos; 
  • Revolta da Vacina; 
  • Guerra do Contestado; 
  • Semana da Arte Moderna; 
  • Estado Novo. 

Ditadura Militar (1964-1985) no Enem 

O período em que o Brasil esteve sob a Ditadura Militar tem um espaço importante no Enem. E os principais assuntos desse período costumam ser: 

  • Golpe Militar de 1964; 
  • O período da ditadura em si; 
  • Constituição de 1967; 
  • Redemocratização do Brasil. 

História, Memória e Historiografia no Enem 

Além disso, as questões de história no Enem têm uma característica mais crítica. 

Ou seja, é necessário refletir sobre símbolos nacionais, a importância de preservar construções antigas e cultura e o privilégio que um dos lados da história sempre ganha. 

Nesse tipo de questão, é importante ter excelente interpretação. 

O que o Enem mais cobra de História Mundial? 

As questões que abordam a história mundial são poucas no Enem, costumam representar cerca de 20% das questões de história.

Mas isso não significa que o candidato não deva dar atenção a elas. 

Os temas mais recorrentes são os grandes acontecimentos mundiais, dos quais falamos abaixo: 

Roma Antiga no Enem 

Por tradição, história antiga não costuma cair em vestibulares e no Enem.

Porém, percebeu-se que questões sobre as relações socioeconômicas do período começaram a aparecer. 

Portanto, alguns conteúdos interessantes para estudar são: 

  • Império romano; 
  • Arte em Roma; 
  • Formação do reino, república e império romano. 

Feudalismo no Enem 

Questões sobre feudalismo costumam focar nas relações sociais e culturais do período. Alguns exemplos de conteúdos são: 

  • Transição do Império Romano para o Feudalismo; 
  • Aspectos da sociedade feudal; 
  • Transição do Feudalismo para o capitalismo. 

Revolução Francesa no Enem 

Esse é um dos tópicos mais cobrados no Enem, assim como o iluminismo e os pensadores da época. Então, é essencial estudar os tópicos abaixo: 

  • Iluminismo, suas ideias e pensadores; 
  • Processo da Revolução Francesa; 
  • Fatos sobre o período da Revolução Francesa; 
  • Assembleia Nacional Constituinte da Revolução Francesa. 

Revolução Industrial no Enem 

A Revolução Industrial é um assunto que pode ser abordado na prova por ângulos diferentes.

Além disso, esse também é um assunto tratado em questões de Geografia. Por isso, fique atento aos seguintes assuntos: 

  • Transição do modo artesanal para o industrial; 
  • Causas da Revolução Industrial; 
  • Impacto social da Revolução Industrial; 
  • Principais etapas da Revolução Industrial. 

Ideologias Políticas no Enem 

Vivemos tempos de mudanças políticas muito fortes, então questões sobre ideologias e movimentos políticos são recorrentes no Enem.

Atente-se aos seguintes tópicos: 

  • Fascismo; 
  • Comunismo; 
  • Nazismo; 
  • Anarquismo; 
  • Socialismo. 

História da América no Enem 

As questões sobre o continente americano no Enem acabam focando especialmente no processo de colonização e emancipação da América Latina.

Por isso, pesquise sobre estes assuntos: 

  • Formação do continente latino-americano; 
  • Colonização espanhola, atividades econômicas e administração; 
  • Independência dos países latinos e suas consequências mundiais. 

História da África no Enem 

Este é um assunto que tem ganhado cada vez mais destaque no Enem por conta de sua aproximação com a história do Brasil. Alguns assuntos interessantes são: 

  • Continente africano pré-colonização; 
  • Partilha do território africano; 
  • Imperialismo na África; 
  • Cultura afro-brasileira. 

Agora que você já conhece os principais conteúdos de história no Enem, vamos falar sobre algumas dicas de como você pode aproveitar a prova ao máximo.

Como se dar bem nas questões de história do Enem 

A principal característica da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias, logo, da prova de história, é a capacidade de análise e interpretação, que não se limita à textos, mas abrange também ilustrações e gráficos. 

Mas além dessas duas capacidades, de análise e interpretação, é essencial ter conhecimento sobre os principais tópicos cobrados.

Isso porque a prova de história do Enem costumava ser mais interpretativa, mas hoje começou a cobrar mais conteúdos. 

Já o principal desafio que o candidato enfrenta nessa prova é o tempo. Em média, cada questão conta com três minutos para ser respondida. 

Por isso, além de treinar a sua interpretação e análise, também é essencial treinar as capacidades dentro desse intervalo de tempo. 

Como estudar para história no Enem? 

Antes de começar, efetivamente, a estudar, é importante que você conheça como funciona a prova e quais são os principais conteúdos. Algo que você já aprendeu neste artigo. 

Então, o próximo passo é montar o seu plano de estudos. Aqui vão algumas dicas: 

  • Coloque o estudo como prioridade na sua agenda: faça um cronograma com horários de estudo e os conteúdos de cada um desses horários; 
  • Reúna conteúdos em diversos formatos, não apenas texto: assista vídeos, leia livros, veja documentários e ouça podcasts. 
  • Comece pelos conteúdos que você tem menos familiaridade: assim, você consegue cobrir mais conteúdo durante o tempo de estudo;   
  • Programe os seus momentos de pausa também: isso porque estudar o tempo todo pode acabar fazendo você ficar estressado, cansado e não absorver o que leu;   
  • Durma bem e fique hidratado: além de estudar e preparar o seu cérebro, não esqueça de cuidar do seu corpo. Tão importante quanto estudar é se manter hidratado e descansado; 
  • Treine com as provas anteriores do Enem: elas ajudam a ter uma ideia de como o conteúdo é apresentado e a treinar o seu tempo de resposta também. Acesse as provas anteriores e gabaritos neste link. 

Questões de história para você treinar 

Agora que você conhece os principais conteúdos que podem cair em história no Enem e já conferiu nossas dicas de estudo, vamos praticar com algumas questões de edições passadas do Enem. 

Questão 1 

[Enem/2019] A soberania dos cidadãos dotados de plenos direitos era imprescindível para a existência da cidade-estado. Segundo os regimes políticos, a proporção desses cidadãos em relação à população total dos homens livres podia variar muito, sendo bastante pequena nas aristocracias e oligarquias e maior nas democracias. 

CARDOSO, C. F. A cidade-estado clássica. São Paulo: Ática, 1985. 

Nas cidades-estados da Antiguidade Clássica, a proporção de cidadãos descrita no texto é explicada pela adoção do seguinte critério para a participação política: 

  1. a) Controle da terra.
  2. b) Liberdade de culto.
  3. c) Igualdade de gênero.
  4. d) Exclusão dos militares.
  5. e) Exigência da alfabetização.

Questão 2 

[ENEM/2010] Em nosso país queremos substituir o egoísmo pela moral, a honra pela probidade, os usos pelos princípios, as conveniências pelos deveres, a tirania da moda pelo império da razão, o desprezo à desgraça pelo desprezo ao vício, a insolência pelo orgulho, a vaidade pela grandeza de alma, o amor ao dinheiro pelo amor à glória, a boa companhia pelas boas pessoas, a intriga pelo mérito, o espirituoso pelo gênio, o brilho pela verdade, o tédio da volúpia pelo encanto da felicidade, a mesquinharia dos grandes pela grandeza do homem. 

(HUNT, L. Revolução Francesa e Vida Privada. In: PERROT, M. (Org.) História da Vida Privada: da Revolução Francesa à Primeira Guerra. Vol. 4. São Paulo: Companhia das Letras, 1991 (adaptado)) 

O discurso de Robespierre, de 5 de fevereiro de 1794, do qual o trecho transcrito é parte, relaciona-se a qual dos grupos político-sociais envolvidos na Revolução Francesa? 

  1. a) À alta burguesia, que desejava participar do poder legislativo francês como força política dominante.
  2. b) Ao clero francês, que desejava justiça social e era ligado à alta burguesia.
  3. c) A militares oriundos da pequena e média burguesia, que derrotaram as potências rivais e queriam reorganizar a França internamente.
  4. d) À nobreza esclarecida, que, em função do seu contato, com os intelectuais iluministas, desejava extinguir o absolutismo francês.
  5. e) Aos representantes da pequena e média burguesia e das camadas populares, que desejavam justiça social e direitos políticos.

Questão 3 

[Enem/2015] TEXTO I 

Em todo o país a lei de 13 de maio de 1888 libertou poucos negros em relação à população de cor. A maioria já havia conquistado a alforria antes de 1888, por meio de estratégias possíveis. No entanto, a importância histórica da lei de 1888 não pode ser mensurada apenas em termos numéricos. O impacto que a extinção da escravidão causou numa sociedade constituída a partir da legitimidade da propriedade sobre a pessoa não cabe em cifras. 

ALBUQUERQUE. W. O jogo da dissimulação: Abolição e cidadania negra no Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 2009 (adaptado). 

TEXTO II 

Nos anos imediatamente anteriores à Abolição, a população livre do Rio de Janeiro se tornou mais numerosa e diversificada. Os escravos, bem menos numerosos que antes, e com os africanos mais aculturados, certamente não se distinguiam muito facilmente dos libertos e dos pretos e pardos livres habitantes da cidade. Também já não é razoável presumir que uma pessoa de cor seja provavelmente cativa, pois os negros libertos e livres poderiam ser encontrados em toda parte. 

CHALHOUB, S. Visões da liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na Corte. São Paulo: Cia. das Letras, 1990 (adaptado). 

Sobre o fim da escravidão no Brasil, o elemento destacado no Texto I que complementa os argumentos apresentados no Texto II é o(a) 

  1. a) variedade das estratégias de resistência dos cativos.
  2. b) controle jurídico exercido pelos proprietários.
  3. c) inovação social representada pela lei.
  4. d) ineficácia prática da libertação.
  5. e) significado político da Abolição.

Conclusão 

Esperamos que ao chegar à conclusão desse artigo, você tenha conseguido aproveitar nossas dicas e entender quais conteúdos compõe a prova de história no Enem. 

Confira abaixo as respostas para as questões: 

Questão 1 [Enem 2019] - Alternativa A 

Questão 2 [Enem 2010] - Alternativa E 

Questão 3 [Enem 2015] - Alternativa E 

Leia também: 

Técnicas de Redação: dicas e importância de escrever bem 

Como estudar para o Enem: 6 passos para se sair bem na prova 

Inglês básico: vocabulário e dicas para aprender

5 técnicas de leitura para incluir na sua rotina de estudos

Use sua nota do ENEM para ganhar uma bolsa de estudos!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT