Você já parou para pensar na quantidade de aplicativos e programas de computador que usamos todos os dias? 

Desde que acordamos, somos expostos a eles, seja no despertador do celular, nas tarefas do trabalho ou no momento de leitura, como agora, nosso consumo dessas ferramentas é indispensável nos dias de hoje. 

Mas você já pensou na possibilidade de trabalhar desenvolvendo softwares? 

Gosta de tecnologia e deseja atuar profissionalmente nessa área? 

Então leia este texto até o fim e descubra possibilidades incríveis que estão mais próximas do que você imagina, num mercado muito aquecido, cheio de boas oportunidades. 

analise de sistemas 2

Como trabalhar com desenvolvimento de software? 

Atualmente, o mundo de TI (Tecnologia da Informação) passa por um momento de alta valorização. 

Além de ótimos salários, a necessidade que as empresas têm de desenvolver alternativas no ambiente virtual criou uma demanda que resultou num mercado de trabalho com muitas vagas disponíveis. 

Um estudo divulgado pelo ManpowerGroup, empresa referência mundial em recursos humanos, aponta que TI está entre as 5 áreas mais difíceis de achar profissionais capacitados. 

Para ingressar neste ramo, é necessário fazer uma graduação como engenharia da computação, análise e desenvolvimento de sistemas ou até mesmo engenharia de softwares. 

Como funciona o desenvolvimento de softwares? 

De acordo com o site especializado em TI Devmedia, existem diversos processos para o desenvolvimento de softwares, mas a maioria deles obedece a algumas atividades básicas, tais quais levantamento de requisitos, análise de requisitos, projeto, implementação, testes e implantação. Confira o que significa cada uma dessas etapas: 

Levantamento de requisitos: tem como objetivo compreender o problema, para, a partir dessa leitura, repassar aos desenvolvedores e clientes, que, por sua vez, buscam levantar e priorizar as necessidades dos futuros usuários do software que será desenvolvido. É tida como a etapa mais importante, pois, se for feita de maneira com baixo levantamento de requisitos, pode resultar em um projeto fracassado, gerando prejuízos para a organização.

Análise de Requisitos: etapa na qual os desenvolvedores fazem um estudo detalhado no levantamento de requisitosÉ a partir daí que são construídos modelos do sistema de software a ser desenvolvido. O objetivo é criar uma estratégia de soluçãodefinir o que o sistema deve fazer, antes de definir como o sistema irá fazer. 

Projeto:  nesta fase é que deve ser considerado, como o sistema funcionará internamente, para que os requisitos do cliente possam ser atendidos. Alguns aspectos devem ser considerados nessa fase de projeto do sistema, como: arquitetura do sistema, linguagem de programação a ser utilizada, Sistema Gerenciador de Banco de Dados utilizado, padrão de interface gráfica, entre outros. 

Implementaçãoé quando o projeto começa a ser codificado a partir da descrição computacional da fase de projeto em uma outra linguagem, onde se torna possível a compilação e geração do código-executável para o desenvolvimento software. Nesta etapa, se faz o uso fazendo uso de linguagens de programação como, por exemplo: Delphi (Object Pascal), C++, Java, etc. 

Testesdiversos testes são executados com a finalidade de validar o software. São submetidos a estes testes a funcionalidade de cada módulo, levando em consideração a especificação feita na fase de projeto.  

Implantação: última etapa, na qual o software é efetivamente colocado em prática. A partir daí, o programa é alimentado por dados novos ou antigos, a partir de um sistema pré-existente.

analise de sistemas

Curso de análise e desenvolvimento de sistemas EAD

Embora a área de desenvolvimento de software tenha uma linguagem próprio, isso gera fascínio em muita gente que tem afinidades com tecnologia. 

Entretanto, para se destacar é necessário bastante tempo de dedicação aos estudos. Um curso de engenharia de computação tem, em média, 5 anos de duração, enquanto a faculdade de engenharia de software dura 4 anos. 

Isso é considerado muito tempo por quem quer ingressar na área, mas não tem como fazer uma graduação de duração longa. 

Nestes casos, uma boa alternativa é o tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas. Com duração de 2 anos e meio, o curso oferece ao estudante uma visão mais prática da área de TI, com foco nos conteúdos necessários para que o aluno saia da graduação com plenas condições de entrar no mercado de trabalho. 

Ao longo de 5 semestres, quem faz o curso de análise e desenvolvimento de sistemas EAD na PUC Goiás estuda as seguintes disciplinas: 

1º semestre: 

Fundamentos de Computação 

Algoritmos e Programação 

Projeto de Banco de Dados 

 Estrutura de Dados 

2º semestre 

Engenharia de Software 

Programação Orientada a Objetos com Banco de Dados 

Engenharia de Requisitos 

Desenvolvimento de Software Cliente/Servidor 

3º semestre 

Teologia e Ciências Sociais e Humanas Aplicadas 

Programação Web 

Arquitetura de Software 

Empreendedorismo e Inovação 

4º semestre 

Segurança da Informação 

Sistemas de Computação 

Melhorias de Processo de Software 

Gerência de Qualidade de Software 

5º semestre 

Desenvolvimento para Dispositivos Móveis 

Governança em TI 

Gerência de Configuração de Software 

Gerência de Projetos de Software 

Você reparou quantas vezes a palavra software apareceu ao longo da grade curricular do curso de análise e desenvolvimento de sistemas? 

Por isso, é uma graduação bastante recomendada para quem quer atuar com TI.  

Quanto ganha um profissional de análise e desenvolvimento de sistemas? 

A escassez de mão de obra atrelada à necessidade do mercado faz com que profissionais da área de desenvolvimento de softwares possam ter ótimos salários. 

De acordo com o site Glassdoor, o salário médio de quem trabalha com desenvolvimento de software no Brasil é R$4557,00 por mês. Mas não é difícil encontrar empresas que paguem acima de 10 mil reais mensais para quem atua na área. O que vai definir a remuneração é o nível de experiência e porte da organização para quem os softwares serão desenvolvidos. 

aula em casa

Características do EAD 

O curso de análise e desenvolvimento de sistemas EAD da PUC Goiás é 100% on-line, sem a necessidade de ir à universidade. A única exceção diz respeito aos dias de prova, nos quais é necessário que o aluno vá fazer a avaliação no polo escolhido no momento da matrícula. 

As aulas ocorrem por meio do ambiente virtual de aprendizagem (AVA). Após o aluno se matricular, ele recebe login e senha de acesso a esse espaço, onde ficam disponíveis os trechos de livros, infográficos, vídeos, exercícios propostos e demais materiais necessários para o estudante aprender os conteúdos. 

A grande vantagem do EAD é a flexibilidade para estudar. Isso porque o conteúdo fica disponível 24 horas por dia, durante os 7 dias da semana, permitindo que o aluno faça as aulas quando e onde puder, desde que tenha acesso à internet, seja no computador, tablet e até smartphone. 

Outro ponto positivo de uma graduação a distância é a economia no valor das mensalidades – mais baratas em relação ao presencial.  

Mas quem escolhe fazer uma faculdade EAD precisa ter em mente que é fundamental ter disciplina e foco para que o estudo seja eficaz e o aprendizado pleno. 

4 dicas para quem quer fazer faculdade a distância 

- Tenha um ambiente silencioso para estudar: é fundamental que o estudante EAD escolha um espaço em casa com pouco barulho, arejado, bem iluminado e sem distrações, como conversas paralelas e televisão 

- Estabeleça uma rotina de estudos: ter um tempo, de preferência diário, para estudar, é fundamental. Como o aluno é quem estabelece o cronograma que irá seguir, é importante uma sequência para compreender os conteúdos. 

- Lute contra a distração: se seu celular passa o dia recebendo mensagens e notificações das redes sociais, é bom mantê-lo afastado enquanto estuda. Isso porque na ausência de um professor e do ambiente de sala de aula, é fácil perder o foco  

- Escolha uma instituição reconhecida pelo MEC: com o crescimento dos cursos EAD nos últimos anos, aumentou o número de instituições oferecendo graduações. Por isso, é importante se matricular em uma universidade reconhecida pelo ministério da educação. Essa será sua garantia para que o diploma universitário tenha validade em todo o território nacional. 

E por falar nisso, vale lembrar que o diploma EAD tem a mesma validade do presencial. 

Inclusive, muitas empresas estão vendo quem se forma no EAD com bons olhos, por conta da autonomia e disciplina adquiridos ao longo da graduação. 

Conclusão 

Quem gosta de tecnologia, novidades e sonha em ter uma profissão valorizada deve considerar a possibilidade de fazer o curso de análise e desenvolvimento de sistemas EAD. 

Não à toa, essa é apontada por especialistas com uma das profissões do futuro. O contato com softwares, aplicativos faz parte do nosso cotidiano como nunca antes em nossa história, e essa é uma tendência que veio para ficar. 

Embora a graduação seja a distância, o aluno que faz EAD na PUC Goiás tem acesso a toda a estrutura física da instituição, como bibliotecas e laboratórios. 

A PUC é a principal instituição privada de ensino do Centro-Oeste do Brasil. Com 60 anos de história e tradição, é referência em ensino superior, já tendo formado mais de 100 mil alunos.  

Caso você esteja disposto a encarar o desafio de fazer uma faculdade alinhada com as principais tendências tecnológicas do mundo, saiba quais são as formas de ingresso no curso de análise e desenvolvimento de sistemas EAD. 

Gostou deste artigo? Deixe seu comentário abaixo, ou, se preferir, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. 

 

Inscreva-se no nosso Blog

ead puc goiás

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT