carta de recomendacao o que e como fazer dicas modelos

Está participando de um processo seletivo e uma das etapas é o envio da carta de recomendação?

Saiba que essa é uma prática do RH para avaliar os candidatos que conta bastante na hora de selecionar o profissional para a vaga.

Talvez você não saiba, mas 70% das empresas têm o hábito de pesquisar referências dos profissionais que concorrem nos processos de recrutamento e seleção.

Então, nada de encarar esse pedido do documento como uma tarefa sem importância.

A carta de recomendação tem alto poder de influência e pode pesar na decisão do recrutador.

Agora que você já está ciente disso, que tal descobrir mais sobre o que é o documento e como fazê-lo?

É só continuar a leitura deste artigo!

New call-to-action

O que é carta de recomendação?

A carta de recomendação é um documento usado, normalmente, para indicar um profissional a um possível empregador.

Aplicamos a palavra “normalmente” na frase acima porque essa não é a única utilidade da carta, embora seja a mais comum.

A verdade é que ela também serve para futuros alunos que almejam uma vaga em uma instituição de ensino ou pretendem fazer intercâmbio.

E pode ter ainda outras finalidades, desde que a intenção seja recomendar algo ou alguém.

Qual é a importância de uma carta de recomendação profissional?

Para entender a importância da carta de recomendação profissional, procure pensar como um empregador.

Você se sentiria mais seguro e confortável contratando alguém sem nenhuma referência ou um profissional bem recomendado?

Naturalmente, a segunda opção é a mais viável.

Afinal, as chances de admitir um profissional qualificado são muito maiores quando as competências dele são atestadas por outras empresas, líderes e colegas.

Como escrever uma carta de recomendação?

Se alguém lhe pediu para escrever uma carta de recomendação e você não sabe por onde começar, a leitura deste tópico vai ajudá-lo.

A primeira coisa que você precisa ter em mente é que existem modelos prontos e fáceis de encontrar na internet.

Ou seja, não é preciso elaborar o documento do zero.

Mas, ainda assim, é importante ter ciência do que deve conter na carta de recomendação. 

O que não pode faltar na elaboração

Entre as informações indispensáveis estão:

  • Local e data de emissão da carta de recomendação
  • Nome e CNPJ da empresa que está recomendando o profissional
  • Identificação e dados de contato da pessoa emissora do documento
  • Tempo de permanência na antiga empresa
  • Relação das competências e habilidades do profissional recomendado
  • Assinatura do responsável pelas informações declaradas, contendo o nível de relacionamento com o profissional (colega, supervisor, gerente ou gestor de RH).

Dicas de boas práticas para a carta de recomendação

carta de recomendacao dicas de boas praticas para

Além dos dados triviais, que estão mais relacionados à identificação do emissor e do recomendado, também é importante seguir algumas práxis:

  • Opte por digitar em vez de escrever à mão para não correr o risco de prejudicar o entendimento do leitor
  • Escolha usar fontes padrão como Arial ou Times New Roman, nos tamanhos 11 ou 12
  • Procure ser sucinto e redigir a carta em até uma página
  • Ao entregar o documento, certifique-se de enviá-lo diretamente para o recrutador ou solicitante.

Quem pode escrever essa carta e como solicitar?

Como a carta de recomendação é mais usada durante processos seletivos em empresas, é mais comum que o antigo empregador a escreva.

Assim, pode ser tarefa do próprio RH elaborar o documento ou, então, encaminhar para a pessoa mais apropriada.

Mas, além de seguir esse processo, é possível solicitar a carta diretamente ao ex-gestor.

E não precisa ser, necessariamente, o último chefe, a não ser que seja um pedido da empresa para a qual você esteja concorrendo à vaga.

Lembre-se, no entanto, que essa pessoa deve ter tido uma relação próxima com você no trabalho para recomendá-lo.

Dependendo do contexto, também vale pedir a carta de recomendação aos antigos colegas.

Nesse caso, é bom checar com a empresa do processo seletivo.

Para cartas acadêmicas, as fontes mais indicadas são professores do colégio, diretores e supervisores de estágio.

Seja qual for o modelo e o caminho escolhido, é fundamental adotar uma postura profissional ao fazer o pedido para a elaboração do documento.

Como pedir uma carta de recomendação?

Não é porque o seu antigo colega de trabalho ou ex-gestor é um amigo que você deve ser desapegado ao solicitar a carta de recomendação.

É claro que a intimidade ajuda a tornar a situação mais confortável, mas, ainda assim, vale prestar atenção em alguns pontos para não ser inoportuno e inconveniente.

Primeiro, explique com calma o que você precisa e deixe claro o porquê desse pedido.

Coloque-se à disposição para ajudar a encontrar modelos prontos e esclarecer dúvidas que possam surgir durante a redação do documento.

Jogue limpo quanto ao prazo para envio da carta e certifique-se de que a pessoa conseguirá cumpri-lo.

Depois disso, não fique insistindo, perguntando de hora em hora se o documento já está pronto.

Respeite o tempo e o espaço do outro.

Quando receber a carta de recomendação, lembre-se de agradecer pelo esforço e dedicação.

E, se possível, retorne para dizer o desfecho do processo seletivo.

Modelos de carta de recomendação

carta de recomendacao modelos

Para escrever uma carta de recomendação ou, então, ajudar quem vai redigir uma para você, o ideal é usar modelos já prontos.

O portal Universia montou alguns exemplos que podem ser seguidos.

Abaixo, você confere as características das cartas para diferentes ocasiões.

Modelo ideal de carta de recomendação

Não existe um modelo perfeito de carta de recomendação, mas, sim, o ideal para o seu objetivo.

Por isso, além de respeitar as informações essenciais das quais já mencionamos neste artigo, é válido seguir as particularidades de cada tipo.

Modelo de carta de recomendação genérica

A carta genérica é mais impessoal e, talvez, possa ser mais usada pela área de RH.

Ela descreve as funções do profissional, atesta que ele manteve postura idônea e finaliza com a recomendação.

Ou seja, não entra em nenhum detalhe sobre as habilidades e competências existentes.

Modelo de carta de recomendação de supervisor/gerente

Já a de gerente é mais arrojada.

Ela destaca as qualidades do profissional que foram percebidas durante o tempo de trabalho e que foram importantes para os resultados da empresa.

Ainda menciona algumas das conquistas atingidas por esse profissional.

Modelo de carta de recomendação de colega

A carta de colega é parecida com a de gerente.

No entanto, ela não exalta com tanto vigor a influência do trabalho nos resultados da empresa, mas, sim, no clima e produtividade da equipe.

Modelo de carta de recomendação acadêmica

Embora a carta de recomendação acadêmica tenha uma finalidade distinta das demais, o modelo é quase igual.

A diferença é que são ressaltadas as qualidades do estudante, e não do profissional.

Quais as diferenças entre carta de recomendação e carta de apresentação?

A similaridade no nome e o momento de usá-las pode confundir, mas carta de recomendação e carta de apresentação não são equivalentes.

Como vimos até aqui, a carta de recomendação é escrita por outra pessoa, com o intuito de indicar alguém.

Portanto, ela tem um peso maior, já que representa uma opinião isenta.

A carta de apresentação, por sua vez, é redigida pelo próprio candidato, e é enviada para se apresentar e mostrar suas competências para concorrer à vaga em questão.

Como enviar uma carta de recomendação?

carta de recomendacao como enviar uma

A carta de recomendação não é um item obrigatório que deva ser anexado junto ao currículo sempre que você se candidatar à uma oportunidade.

Pelo contrário. Você não deve fazer isso.

O envio do documento só é necessário quando for solicitado pelo recrutador durante o processo seletivo.

Nesse caso, certamente, ele vai informar o procedimento adequado.

O envio por e-mail ou via sistema de recrutamento e seleção são os caminhos mais comuns.

No entanto, nada impede que a carta de recomendação tenha que ser levada impressa no dia da entrevista ou de uma dinâmica, por exemplo. 

Conclusão

E, então, as suas dúvidas sobre a carta de recomendação foram esclarecidas?

Já sabe como fazer ou auxiliar a pessoa que vai elaborar?

Esperamos que as dicas tenham ajudado e que o documento seja decisivo para conseguir a oportunidade que você está buscando.

E lembre-se: seu sucesso profissional depende de esforço contínuo.

Ainda que o emprego seja seu, continue sempre estudando e desenvolvendo novas habilidades.

A educação continuada é um fator importante para obter destaque na carreira.

Você sabia que quem tem diploma universitário ganha mais do que o dobro de quem só concluiu o ensino médio.

Se você ainda não fez uma graduação, não perca mais tempo.

Na PUC Goiás - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, você pode estudar a distância, com toda a facilidade do curso online, e mensalidades que cabem no seu bolso.

Venha ser aluno da melhor universidade do Centro-Oeste.

São 60 anos de experiência no mercado e mais de 100 mil profissionais formados.

Acesse o nosso site e conheça todas as opções de cursos EAD disponíveis!

O que achou deste artigo sobre carta de recomendação? Aproveite o espaço abaixo para escrever o seu comentário.

E, se gostou do conteúdo, compartilhe-o em suas redes sociais!


📖 Você pode se interessar também:

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT