Tag: Enem

Calorimetria é um assunto que cai todo ano na prova do Enem. Mas você sabe o que é esse conteúdo da física e como resolver as questões? 

A calorimetria estuda as trocas de energias térmicas entre corpos, conhecida como calor, e é uma parte da termologia, o estudo de fenômenos térmicos. 

Para ajudar você nos estudos para o Enem 2022, reunimos neste artigo os principais conceitos da calorimetria, suas fórmulas e questões resolvidas. 

Você vai conferir: 

Como é a prova de física no Enem 
O que significa calorimetria na física 
O que é calor? 
O que é temperatura? 
Formas de propagação de calor 
Questões de calorimetria do Enem para você treinar 
Conclusão 

Baixe agora mesmo 100 questões do ENEM e comece a estudar!

Como é a prova de física no Enem 

O Enem, Exame Nacional do Ensino Médio, nasceu como uma prova para medir a qualidade do ensino médio do Brasil em 1998.   

Hoje, ela se tornou a principal forma de ingresso em instituições de ensino superior.   

A prova reúne conteúdos estudados no ensino médio divididos em áreas do conhecimento. Elas são as seguintes: 

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;    
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;    
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;    
  • Matemática e suas Tecnologias.    

Cada área tem 45 questões objetivas, totalizando 180 perguntas. 

Na Matriz de Referência do Enem, documento elaborado pelo MEC, você pode conferir todos os conteúdos que podem cair no Enem e, especialmente, na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. 

É nela que estão as questões sobre biologia, física e química. Além da teoria, as perguntas desta prova costumam abordar o dia a dia em exemplos concretos. 

Veja os principais assuntos que rendem questões de física:  

O que significa calorimetria na física? 

Quando falamos sobre calorimetria, estamos nos referindo à parte da termologia que estuda a troca de energia térmica entre corpos. 

Essa troca é conhecida como “calor” e acontece porque há diferença de temperatura entre os corpos em questão. 

Para entender a calorimetria, é essencial entender os principais conceitos que a envolvem, como calor e temperatura. 

O que é calor? 

O calor, como vimos acima, é a troca de energia térmica entre corpos de diferentes temperaturas e ela acontece por conta da agitação de moléculas. 

Nesse caso, o corpo mais quente cede energia térmica para o corpo mais frio até que o equilíbrio entre as duas temperaturas seja atingido. 

  • No Sistema Internacional de Unidades, o calor é medido em joule (j), mas no dia a dia mede-se em caloria (cal). Assim, a relação entre a caloria e o joule é: 4,186 = 1 cal. 

O calor tem três classificações próprias, como vamos conferir em seguida. 

Calor latente 

O calor latente é como chamamos a troca de calor entre dois corpos ou substância que transforma o estado atual deste corpo ou substância. 

Por exemplo, quando a água passa do estado líquido para o gasoso, ela é uma substância que sofre o processo de calor latente. Ela recebe calor e se transforma. 

  • A fórmula utilizada no calor latente é: Q = m.L (Sendo Q, quantidade de calor, m, massa, e L, calor latente). 

Calor sensível 

Já o calor sensível é aquele que não causa mudança de estado, mas apenas mudança de temperatura do corpo ou substância. 

Assim, quanto mais calor esse corpo ou substância recebe, maior será sua temperatura, em uma relação diretamente proporcional. 

Podemos dar o exemplo de quando colocamos uma chaleira de água no fogão, mas desligamos a chaleira antes de ela começar a ferver. 

Não acontece a mudança de estado, mas a água fica com uma temperatura mais alta do que estava antes. 

  • A fórmula utilizada no calor latente é: Q = m.c.Δθ (Sendo: Q, quantidade de calor, m, massa, c, calor específico e Δθ, variação de temperatura). 

Calor específico 

Por sua vez, o calor específico define a variação térmica de um corpo ou substância. 

Ou seja, a relação entre a quantidade de calor que esse corpo ou substância tinha antes de começar a receber ou perder calor e quanto essa quantidade variou. 

  • A fórmula utilizada no calor específico é: C = Q / m.Δt (Sendo: C, o calor específico, Q, a quantidade de calor, m, a massa e Δt, a variação de temperatura).

calorimetria - termômetro na praia

O que é temperatura? 

A temperatura é uma grandeza que se refere à agitação das moléculas, indicando se um corpo ou substância está quente ou frio. 

Essa é uma grandeza diretamente proporcional, o que significa que quanto maior a agitação das moléculas, maior será a temperatura do corpo ou substância. 

Não existe um limite máximo que uma temperatura pode chegar, porém existe um limite mínimo, chamado de zero absoluto. 

Essa medida corresponde a -273,15 °C. Isso significa que nesta temperatura, a agitação molecular é quase nula. 

Como funciona a medição de temperatura? 

A maneira de medir a temperatura está ligada à dilatação ou contração térmica dos materiais. Ou seja, o quanto as moléculas se afastam ou contraem ao se agitarem. 

Quando há aumento de temperatura, há aumento de agitação e vibração de moléculas, e esse movimento tende a fazer com que as moléculas se afastem, criando a dilatação. 

Porém, quando há esfriamento, as moléculas se agitam e vibram com menor intensidade, ficando mais próximas. Nesse caso, ocorre a contração. 

Para medir essa dilatação ou contração, utilizamos ferramentas que são construídas com escala térmica. Um exemplo do dia a dia é o termômetro de mercúrio. 

  • O mercúrio é um material sensível às variações de temperatura e quando em contato com um corpo ou substância, o mercúrio se dilata ou contrai de acordo com a temperatura desse corpo ou substância. 

Por isso, quando medimos a temperatura com termômetro quando estamos com febre, ele consegue apontar em graus, a unidade de medida da temperatura. 

Quais são as escalas termométricas? 

A unidade de medida da temperatura é o grau, ele mede o grau de agitação de moléculas. Por isso, quando falamos em temperatura, sempre dissemos “X graus”. 

A escala termométrica nasceu da nossa necessidade de nomear uma quantidade de temperatura. Como saber o que é quente e o que é frio? Ela ajuda a entender. 

Porém, não existe apenas uma escala termométrica, existem três: celsiusfahrenheit kelvin. 

Celsius (°C) 

Esta é a escala utilizada no Brasil e em praticamente todos os países do mundo. Apenas os EUA, Birmânia e Libéria utilizam o Fahrenheit. 

A medida em Celsius foi inventada por Anders Celsius em 1742 e nela os pontos de fusão e ebulição são marcados, respectivamente, pelos graus 0 e 100. 

Fahrenheit (°F) 

Já a medida em Fahrenheit foi criada por Daniel Gabriel Fahrenheit e é utilizada em apenas três países do mundo, como citamos acima. 

Esta também é uma escala que utiliza os pontos de fusão e ebulição como marcadores importantes, porém a representação em números é diferente. 

Na medição em Fahrenheit, o ponto de fusão fica em 32°F e o ponto de ebulição em 212°F. 

Isso porque enquanto as escalas de Celsius e Kelvin são divididas em 100 partes, a escala de Fahrenheit se divide em 180. 

Kelvin (K) 

Por sua vez, a escala Kelvin tem uma aplicação um pouco diferente das anteriores. 

A medição em Kelvin é mais utilizada nas Ciências e na resolução de exercícios, isso porque ela é a escala adotada como padrão pelo Sistema Internacional de Unidades e pela UIPAC (União Internacional da Química Pura e Aplicada). 

Foi criada em 1882 por Lorde Kelvin, e o 0 K, o zero grau na escala Kelvin, indica o zero absoluto. Nesta escala não existem temperaturas negativas.  

Como converter as escalas termométricas? 

Os conteúdos de calorimetria do Enem podem incluir a conversão de temperaturas. 

Por isso, é essencial que você entenda como funciona a comparação entre as escalas termométricas e como converter as medidas. 

 escalas termométricas comparadas

Fonte: manualdaquimica.com 

De Celsius (°C) para Kelvin (K) e vice-versa 

Para fazer a conversão de celsius para kelvin, e vice-versa, é preciso levar em conta que cada grau celsius equivale a um grau kelvin. 

Na escala kelvin, o zero absoluto é o grau 0, enquanto na escala celsius é -273,15 °C. Portanto, isso significa que vamos precisar deslocar um valor usando 273,15 na equação. 

  • A fórmula para converter celsius em kelvin é: TK = T°C + 273,15 
  • E a fórmula para converter kelvin em celsius é: T°C = TK – 273,15 

De Fahrenheit (°F) para Celsius (°C) e vice-versa 

Como as partes das duas escalas são diferentes, celsius é dividido em 100 e fahrenheit em 180, precisamos incluir uma divisão nessa conversão. 

  • A fórmula para converter fahrenheit em celsius é: °C = (°F – 32) / 1,8 
  • Já a fórmula para converter celsius em fahrenheit é: °F = (°C + 32) . 1,8 

Formas de propagação de calor 

Como você já deve ter entendido até essa altura do artigo, o calor é energia em movimento e esse movimento pode ser medido por temperatura. 

E nessa transferência de energia térmica, o calor é propagado através de três principais processos: conduçãoconvecção irradiação. 

A condução e a convecção são processos que precisam de um meio para se propagar, enquanto a irradiação é um processo que não precisa. 

  • Condução: acontece quando dois corpos de temperaturas diferentes são colocados em contato. Esse é o processo mais direto, quando o corpo mais quente transfere energia para o mais frio. 
  • Convecção: já este processo acontece pela movimentação de partes dentro de uma substância. Por exemplo, quando colocamos água para esquentar e a parte de baixo da vasilha vai esquentar primeiro e subir, enquanto a parte de cima, mais fria, vai descer. 
  • Irradiação: a irradiação é um processo de propagação de calor extremamente importante, isso porque sem ela não haveria vida na Terra. A irradiação acontece quando há emissão de ondas eletromagnéticas. É o processo pelo qual o calor do sol chega até o planeta e como as garrafas térmicas funcionam. 

Questões de calorimetria do Enem para você treinar 

Agora que você já entendeu o que é a calorimetria e como ela funciona, vamos às questões para treinar. 

Reunimos aqui algumas questões que já caíram no Enem. As respostas você encontra na conclusão deste artigo. 

Questão 1 - Enem 2009 

“Em grandes metrópoles, devido a mudanças na superfície terrestre – asfalto e concreto em excesso, por exemplo – formam-se ilhas de calor. A resposta da atmosfera a esse fenômeno é a precipitação convectiva. Isso explica a violência das chuvas em São Paulo, onde as ilhas de calor chegam a ter 2 a 3 graus centígrados de diferença em relação ao seu entorno.” 

Revista Terra da Gente. Ano 5, nº 60, Abril 2009 (adaptado). 

As características físicas, tanto do material como da estrutura projetada de uma edificação, são a base para compressão de resposta daquela tecnologia construtiva em termos de conforto ambiental. 

Nas mesmas condições ambientais (temperatura. umidade e pressão), uma quadra terá melhor conforto térmico se... 

A. pavimentada com material de baixo calor específico, pois quanto menor o calor específico de determinado material, menor será a variação térmica sofrida pelo mesmo ao receber determinada quantidade de calor.

B. pavimentada com material de baixa capacidade térmica, pois quanto menor a capacidade térmica de determinada estrutura, menor será a variação térmica sofrida por ela ao receber determinada quantidade de calor.

C. possuir um sistema de sucção do vapor d’água, pois ambientes mais secos permitem uma mudança de temperatura lenta, já que o vapor d’água possui a capacidade de armazenar calor sem grandes alterações térmicas, devido ao baixo calor específico da água (em relação à madeira, por exemplo).

D. pavimentada com material de alta capacidade térmica, pois quanto maior a capacidade térmica de determinada estrutura, menor será a variação térmica sofrida por ela ao receber determinada quantidade de calor.

E. possuir um sistema de vaporização, pois ambientes mais úmidos permitem uma mudança de temperatura lenta, já que o vapor d’água possui a capacidade de armazenar calor sem grandes alterações térmicas, devido ao baixo calor específico da água (em relação à madeira, por exemplo).

Questão 2 - Enem 2019 

Em uma aula experimental de calorimetria, uma professora queimou 2,5 g de castanha-de-caju crua para aquecer 350 g de água, em um recipiente apropriado para diminuir as perdas de calor. 

Com base na leitura da tabela nutricional a seguir e da medida da temperatura da água, após a queima total do combustível, ela concluiu que 50% da energia disponível foi aproveitada. O calor específico da água é 1 cal g–1 °C–1, e sua temperatura inicial era de 20 ºC.

questão calorimetria enem 2019

Qual foi a temperatura da água, em grau Celsius, medida ao final do experimento?

A. 25

B. 27

C. 45

D. 50

E. 70

Questão 3 - Enem 2016 

Num dia em que a temperatura ambiente é de 37 ºC, uma pessoa, com essa mesma temperatura corporal, repousa à sombra. Para regular sua temperatura corporal e mantê-la constante, a pessoa libera calor através da evaporação do suor. 

Considere que a potência necessária para manter seu metabolismo é 120 W e que, nessas condições, 20% dessa energia é dissipada pelo suor, cujo calor de vaporização é igual ao da água (540 cal/g). Utilize 1 cal igual a 4 J. 

Após duas horas nessa situação, que quantidade de água essa pessoa deve ingerir para repor a perda pela transpiração?

A. 0,44 g

B. 0,08 g

C. 1,80 g

D. 1,30 g

E. 80,0 g

Questão 4 - Enem 2020 

Mesmo para peixes de aquário, como o peixe arco-íris, a temperatura da água fora da faixa ideal (26 ºC a 28 ºC), bem como sua variação brusca, pode afetar a saúde do animal. Para manter a temperatura da água dentro do aquário na média desejada, utilizam-se dispositivos de aquecimento com termostato. 

Por exemplo, para um aquário de 50 L, pode-se utilizar um sistema de aquecimento de 50 W otimizado para suprir sua taxa de resfriamento. Essa taxa pode ser considerada praticamente constante, já que a temperatura externa ao aquário é mantida pelas estufas. Utilize para a água o calor específico 4,0 kJ kg–1 K–1 e a densidade 1 kg L–1. 

Se o sistema de aquecimento for desligado por 1 h, qual o valor mais próximo para a redução da temperatura da água do aquário?

A. 0,6 °C

B. 4,0 °C

C. 3,6 °C

D. 0,3 °C

E. 0,9 °C

Questão 5 - Enem 2019 

“Em 1962, um jingle (vinheta musical) criado por Heitor Carillo fez tanto sucesso que extrapolou as fronteiras do rádio e chegou à televisão ilustrado por um desenho animado. Nele, uma pessoa respondia ao fantasma que batia em sua porta, personificando o “frio”, que não o deixaria entrar, pois não abriria a porta e compraria lãs e cobertores para aquecer sua casa. Apesar de memorável, tal comercial televisivo continha incorreções a respeito de conceitos físicos relativos à calorimetria.” 

DUARTE, M. Jingle é a alma do negócio: livro revela os bastidores das músicas de propagandas. Disponível em: https://guiadoscuriosos.uol.com.br. Acesso em: 24 abr. 2019 (adaptado). 

Para solucionar essas incorreções, deve-se associar à porta e aos cobertores, respectivamente, as funções de:

A. Minimizar a perda de calor pela casa e pelos corpos.

B. Aquecer a casa e os corpos.

C. Aquecer a casa e reduzir a perda de calor pelos corpos.

D. Evitar a entrada do frio na casa e nos corpos.

E. Diminuir a entrada do frio na casa e aquecer os corpos.

Conclusão 

Chegando ao final, esperamos que este artigo tenha ajudado você a se familiar ainda mais com a calorimetria, seus conceitos e fórmulas. 

Confira as alternativas corretas das questões: 

Questão 1 - D 

Questão 2 - C 

Questão 3 - E 

Questão 4 - E 

Questão 5 – A 

Leia também: 

Isenção do Enem: o que é e como funciona [Guia completo] 

Dicas de redação para o Enem 

Como estudar para o Enem: 6 passos para se sair bem na prova 

História no Enem: temas mais cobrados e como se preparar 

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT